Treino de Força em Circuito

Treino de Força em CircuitoTreino de força em circuito ou circuit training é um estilo de treino que promove aumento da resistência, ganho de massa muscular, maior capacidade cardiovascular e melhora do tônus muscular de forma segura e programada. Isso é feito através de rotinas mais curtas e intensas, que podem ser realizadas com segurança também por iniciantes.

No treino tradicional, o atleta repete um número determinado de séries de cada exercícios, com um intervalo entre elas, para depois passar para outro exercício e novamente repetir um determinado número de séries. Sempre respeitando um intervalo para os músculos exigidos descansarem. No treino em circuito, a organização é diferente. O atleta começa com 10 ou 15 minutos de aquecimento e depois faz uma série de cada exercício de seu treino, sem intervalos, passando de uma máquina ou de um exercício para o próximo, sem pausas. Quando terminar todos os exercícios de sua rotina, terá completado um circuito. Então, deve começar outro imediatamente, sempre sem intervalos, repetindo tantos circuitos quanto forem as séries que determina a sua rotina.

Esse tipo de treinos pode ser utilizado por iniciantes e também por fisiculturistas experientes, como uma forma de modificar a sua rotina e também como forma de promover maior gasto calórico quando for o caso. O maior diferencial dos treinos nesse caso deve ser a carga, a intensidade e o tipo de treino que devem compor o circuito.

Abaixo, vamos apresentar um de programa de treino em circuito que pode servir como uma orientação geral. No entanto, o ideal é que cada praticante faça seu programa de acordo com suas possibilidades e características pessoas, aumentando ou diminuindo o número de exercícios, séries, repetições, etc.

TREINO

REPETIÇÕES

CARGA

1.   Peito

15

Peso que permita fazer cerca de 20 repetições;

2.   Dorsais

12

Peso que permita fazer cerca de 18 repetições;

3.   Pernas

20

Peso que permita fazer cerca de 30 repetições;

4.   Abdominais

30 ou 30 segundos

Exercícios isométricos ; Peso que permita fazer cerca de 40 repetições;

5.   Tríceps

12

Peso que permita fazer cerca de 12 repetições;

6.   Bíceps

12

Peso que permita fazer cerca de 12 repetições;

7.   Costa-Lombar

20 ou 20 segundos

Exercícios isométricos; Peso que permita fazer cerca de 20 repetições;

8.   Cárdio

10 minutos no início e no final do treino.

Este treino permite inúmeras variações, que devem ser feitas periodicamente. Quem está iniciando pode começar com 2 circuitos, intermediários podem fazer de 3 a 4 circuitos e os atletas avançados podem fazer 5 a 6 circuitos, sempre considerando seu condicionamento e seus objetivos.


Deixe um Comentário

{ 1 comentário… leia-o abaixo ou comente }

Janildo

Não entendi a tabela… na coluna do meio temos as repetições e não coincidem com o número encontrado na terceira coluna. Gostaria de um maior esclarecimento por ter ficado interessado nessa forma de treino.

Obrigado

Responder

Previous post:

Next post: