Malhar Vicia?

Malhar em Excesso Pode Prejudicar o Corpo

Frequentemente escutamos alguém dizer que é viciado em malhação e que não pode passar sem atividade física. Mas será que isso realmente é possível? Malhar pode causar dependência? E se isso é realmente possível, é benéfico ou não?

Com o sucesso das academias de musculação em todo o mundo e um número cada vez maior de adeptos e de produtos de qualidade no mercado fitness, cresce também o número de pessoas que malham diariamente, os chamados “ratos de academia”. Para eles, a prática da atividade se tornou quase uma obsessão, um estilo de vida ou até um vício.

Porém, a resposta para a pergunta desse título é SIM, malhar exageradamente pode realmente viciar e causar dependência física e psicológica. E embora possa parecer melhor do que o sedentarismo, é considerado também um distúrbio. Denominado “vigorexia”, tal como qualquer exagero, ele traz prejuízos para a saúde do corpo.

Quando praticamos atividades físicas de alta intensidade, o cérebro produz um neurotransmissor chamado endorfina, que é liberado na corrente sanguínea e causa uma intensa sensação de prazer e bem estar no organismo. Além de possuir propriedades analgésicas e ansiolíticas, num processo muito semelhante ao que acontece quando o indivíduo ingere álcool ou cocaína, sendo que nesse caso ocorre a liberação de dopamina. A diferença fundamental nesses casos é que as últimas substâncias causam também a perda de consciência e alucinações, o que não acontece com a primeira.

O prazer e a sensação de bem estar causadas pela endorfina podem durar muitas horas, em média 1 a 2 horas, mas em alguns casos chegando a ser encontrada na corrente sanguínea até 72 horas após o término da atividade. Depois de receber doses freqüentes de endorfina, o cérebro se habitua e passa a exigir mais, e malhar passa a ser uma necessidade descuidada e perigosa, assim como qualquer outro vício.

Vigorexia é uma síndrome psiquiátrica e as pessoas viciadas em exercícios físicos se sentem ansiosas, irritadas, depressivas. Chegam até mesmo a ficar de muito mau humor quando não fazem exercícios. Além disso, nunca se sentem satisfeitas com o próprio corpo e isso é uma de suas principais características. Sem contar que, malhar em excesso pode trazer fadiga aos músculos, desgaste nas articulações, risco maior de pressão alta, irritabilidade e baixa imunidade.

Por isso, é importante lembrar que malhar é saudável, deixa o corpo bonito, define a musculatura e traz muitos benefícios a saúde, porém precisa ser da maneira correta e equilibrada.


Deixe um Comentário

Previous post:

Next post: